Parcelar carro pra particular, vale a pena? - - Blog do Rikintosh -

NOVAS

sexta-feira, 7 de outubro de 2016

Parcelar carro pra particular, vale a pena?


Você anuncia seu carro, e está precisando de grana, rápido, aí vem alguem e oferece pagar o valor, ou até um pouco mais do que pede no carro, se você aceitar parcelar o carro... A primeira coisa que te vem na cabeça, é a grana a vista entrando todo mes no seu bolso, e você vendendo o carro rápido, e sem choro, uma maravilha não é? Mas isso quase sempre vira um pesadelo...

Você aceitaria vender seu carro por R$ 500,00? Provavelmente não. Mas é assim que acontece no parcelamento pra particular... Vamos entender primeiro o que é "particular": particular é uma forma de negocio informal, sem terceiros, ou seja, nada de financeira, banco, lojas, etc... É a venda do que é seu, para outra pessoa, só entre vocês dois. O que vocês conversarem, é o negócio. Isso é particular.

O que acontece na maioria esmagadora dos casos, é que o comprador pede pra parcelar o carro "só na conversa", sem nenhum contrato legal, ou algo que você possa usar num processo. Ou as vezes até tem, mas não tem ultilidade nenhuma. O comprador oferece pagar 500 por mes, e/ou uma entrada a vista, ou algo do tipo, e paga a primeira na hora de levar o carro, depois você nunca mais ve ele. E não interessa se você fizer um acordo do tipo "leva o carro mas não leva o documento", o cara já é um profissional nisso, então provavelmente ele vai esquentar um novo documento e revender, ou vender como "papel puxado", e você nunca mais vai ver o carro...

Entendendo melhor...

Vou bolar uma situação de mentirinha para melhor compreenção. Anuncio um Santana 90 por 4 mil, velinho, explico os problemas do carro, e as vantagens, boto as fotos tudo bonitinho com carinho. Aí um belo dia, vem um interessado, e pergunta: "Olá vc parcela?" ou, tambem pode perguntar mais dramaticamente "oi, tenho um filho com um pouco de aids no joelho, e um turbeculose na sobrancelha, que precisa frequentemente ir no hospital para checar a glicemia, preciso de um carrinho velinho e barato, mas funcionando como o seu, posso pagar 500 por mes, em 10 parcelas, aceita?" pronto! Ta armado a isca. Provavelmente você vai dar continuidade a negociação e vai buscar meios de se cercar, porem existe brechas na lei que você se fode.

Você pode se achar mais esperto, e tentar negociar algo do tipo: Leva o carro mas não leva o recibo, leva o carro com uma entrada + parcelas, ou cobra juros nas parcelas, ou pede o RG do cara e ele só pega quando quitar, pede o endereço dele pra ir levar o carro, em fim... Você acha mesmo que é pareo para um caloteiro profissional? O comprador mau intencionado, pode te dar um RG falso, pode te dar o endereço dentro de uma favela num barraco vazio, pode passar o de uma casa alugada por laranjas, pode levar o carro e passar ele sem documento mesmo... Mesmo que ele tenha que passar o carro por 1000 reais, ele já saiu ganhando 500.

E então, como faz?

Melhor dica (opinião pessoal)? Simples: Não parcele. Você não é vendedor, não tem loja, não trabalha com isso, você sabe o que sobre parcelamento e serasa? Porra nenhuma provavelmente. Então somente depois de cair num golpe, você vai no google e ve que 1 milhão de pessoas já cairam no golpe da mesma forma.

Mesmo que você faça um contrato, reconhecendo firma e tal, o cara pode sumir! Caralho, se os caras conseguem fazer isso até com financeiras grandes como Itau e BV, não vai fazer com um fudido do caralho como você!? kkkkkkkkk

Mimimimi, mas tem leis, vou na policia e tal...

Vai na policia, eles vão protocolar seu pedido, você vai pra casa, e depois de uns meses andando a pé, compra outro carro e esquece tudo isso. É isso que acontece. Sabe porque? Porque estamos no Brasil é claro! Terra de malandro fio! "Quando se trata de bens móveis, como é o caso de um automóvel, a propriedade é transferida pelo que a lei chama de "tradição"ou seja, é quando o vendendor entrega o bem ao comprador com a intenção de transferir a propriedade". Nesse exato momento da entrega, a tradição tira a propriedade do vendedor e a transfere ao comprador. Em outras palavras, a lei diz... Vendeu, não pagaram? Pau no seu cu!


"E o fato de o comprador não ter honrado o pagamento das parcelas não faz diferença nesse caso, pois o descumprimento do contrato (falta de pagamento), nesse ponto, não desnatura a transferência da propriedade operada pela tradição. Você só seria o dono do carro até o pagamento final das parcelas se houvesse um contrato escrito com uma cláusula de reserva de domínio, o que certamente não há."


Ou seja, é por isso que existem tantos, e tantos carros "papel puxado". A maioria esmagadora das pessoas, venderam o carro pensando que o recibo de compra e venda garante propriedade, sendo que na verdade é apenas um papel estupido que você pode limpar a bunda, e só tem valor no detran. Documento de rodar, só é valido por 12 meses, então tambem não serve pra porra nenhuma, o cara vai num despachante, paga o licenciamento e pede pra em vez de mandarem pra sua casa, ele retira no balcão. Aí vai rodar com o carro, e pau no seu cu de novo! Fora que ta cheio de despachante que transfere carro sem precisar do dono (aqueles que tem gente dentro do detran), geralmente este processo quente sai por 1000 reais.

O que tambem pode ocorrer, com sorte, é um cara comprar o carro depois de um tempo, e ser um cara com boas intenções, que quer regularizar o carro, que dependendo de quanto tempo ficou "só
rodando" deve estar acabado. Aí ele vai até um despachante, e o despachante te acha (você sendo o dono do carro), que ja nem lembrava mais do carro. O que você vai fazer? Dar xilique explicar tudo e exigir o carro de volta? Exigir que quitem o carro? Não! O melhor a fazer, é deixar o cara regularizar o carro. Porque? Simples, primeiro, que por lei, o carro não é mais seu, o carro é de quem o possui (isso soa bem estranho, mas é lei), segundo, que o carro continua no seu nome, alguem pode fazer alguma merda com ele, e o seu que entra na reta. Terceiro, o cara que quer regularizar não teve nada a ver com a merda de negocio que vc fez, então ele nao te deve nada. Dar um não pra ele, só vai fazer você nunca mais ver o carro, e o carro continuar rodando por aí...


Ah, mas eu posso dar queixa de roubo...

Sim, você pode, mas não deve. Falsa comunicação de crime, é um crime pior do que o calote que o cara te deu. Se a policia descobrir o que houve (e provavelmente vai), você é quem vai pra cadeia, e pau no seu cu (com essa já é a terceira vez!). Pode dar queixa de estelionato? Tambem, mas é bem complicado provar um estelionato como esse. Fora que ninguem vai pra cadeia por dever dinheiro a outra pessoa, o maximo que acontece é ficar com o nome sujo (no caso de pensão você vai pra cadeia não por dever dinheiro da pensão, mas por dever alimentos em forma de dinheiro).


Então, pra encerrar o assunto: Não parcele. Mas se quiser parcelar, pau no seu cu!

Adblock Detectado

Por favor, desabilite este blog no seu adblocker

Me ajude a continuar trazendo conteudo de qualidade para o blog

Muito obrigado, RIKINTOSH